Home Templo de Estudos Maçônicos MAÇONARIA: POR QUE OS MAÇONS DEVEM USAR ROUPAS PRETAS?
MAÇONARIA: POR QUE OS MAÇONS DEVEM USAR ROUPAS PRETAS? Imprimir E-mail
Escrito por Jeronimo Borges   
Seg, 15 de Outubro de 2012 17:00

1. A FISIOLOLOGIA DAS CORES

“E FEZ-SE A LUZ”... E SURGIRAM AS CORES.

SEM LUZ NÃO HÁ CORES.

SEM VISÃO NÃO HÁ PERCEPÇÃO DE CORES.

Como todos os tipos de energias existentes no Universo, a luz é uma energia vibratória de comprimento de onda extremamente curto, medindo-se em nanômetros (n) ou milimicrons, com altíssima velocidade de propagação (300.000 km/s).

A nossa visão capta apenas uma pequena faixa do espectro luminoso entre mais ou menos 400 e 700  n. Ondas mais curtas (ultravioletas) ou mais longas (infravermelhos) não são visíveis.

As cores surgem a partir da incidência de luz branca sobre a superfície de um objeto que reflete algumas vibrações e absorve as demais. A vibração refletida é captada pela visão como cor e as absorvidas se transformam em calor.

A nossa Retina possui a parte sensorial composta por dois tipos de células: Os Cones, localizados na área central,  tem a capacidade de reconhecer cores. Os Bastonetes localizados na periferia, percebem imagens, mas não reconhecem cores.

Assim a vibração das ondas mais curta, com pico de 430 n, estimula os cones que reconhecem a cor azul. As ondas médias (pico  em 535 n) estimulam os cones da cor verde. Ondas mais longas (pico em 575 n) estimulam os cones da cor vermelha.

As cores chamadas “básicas”, “primárias” ou “fundamentais”, são então, vermelho, verde e azul. Outras cores resultantes das combinações das cores primárias são as cores “intermediárias” ou “complementares” ou “secundárias”. A combinação das cores primárias ou de todas as cores dará o branco. A ausência de cores dará o preto. Um objeto, por exemplo, é verde porque reflete as vibrações médias e absorve todas as outras. É branco, quando reflete todas as ondas. É preto, quando absorve todas as vibrações luminosas.

A luz solar formada por radiações simples pode ser decomposta em seus elementos por meio de prismas, como demonstrou Sir  Isaac Newton, dando as sete cores do arco-íris: Vermelho, Laranja, Amarelo, Verde, Azul, Índigo e Violeta. Mas existe uma infinidade de nuances, das quais o olho humano pode distinguir cerca de 700 tonalidades diferentes.

2. A SICODINÂMICA DAS CORES

Reagimos às cores segundo nossa sensibilidade. As reações são individuais, subjetivas, mas semelhantes em muitos aspectos. Mais que decorativos, são psicológicos os efeitos considerados ao se escolher uma determinada cor.

A influência das cores em nossa vida é um fator conhecido pela psicologia e por diversas áreas dos estudos místicos. A cor age sobre nós, afetando-nos psicologicamente, elevando ou baixando a nossa energia. Um exemplo típico é o fato de algumas pessoas se deprimirem em dias cinzentos e chuvosos e  se alegrando nos dias ensolarados e coloridos.

O uso das cores para tratamento físico é conhecido como Cromoterapia, cujas raízes são longínquas, pois há indícios de uso terapêuticos das cores no antigo Egito, Índia e China. Os templos de Karnak e Tebas, no Egito, possuíam salas coloridas, onde eram pesquisadas técnicas e práticas cromoterápicas.

3. A SIMBOLOGIA DAS CORES

Destacamos as cores do arco-íris:

a. Vermelho: Simboliza a paixão. É a cor da energia e vitalidade, estimulando as funções: procriadora, criadora e restauradora.

b. Laranja: Estimula o otimismo, generosidade e entusiasmo.

c. Amarelo: Ativa o intelecto, a comunicação, a concentração. Está associado à flexibilidade e boa sorte.

d. Verde: Representa a esperança e abundância. Estimula momentos de paz, de equilíbrio e cura.

e. Azul: Tem efeito calmante. É a cor da purificação. Estimula momentos de paz, de equilíbrio e cura.

f. Índigo: Está associado à intuição e espiritualidade.

g. Violeta: Energia de transmutação. Traz autoconhecimento, energias positivas, paz e proteção.

4. PRETO E BRANCO

O Preto é a negação da luz, é a ausência de cor, é a não percepção. É a energia que está faltando para estimular os cones e bastonetes da retina, justamente por não refletir a luz, mas sim absorvê-la. O mundo visível torna-se  invisível. Representa uma imagem espiritual de vazio, opressão e morte. É o domínio da noite sobre o dia, quando são cometidos a maioria dos crimes e nossos medos emergem do subconsciente. Segundo as crenças populares, nas trevas ocorre o domínio do mal.

No inverno o dia vai decrescendo, imperando a noite até chegar a passagem do solstício de inverno. A partir daí, o dia vai se tornando maior, encolhendo a noite, voltando o domínio da luz sobre as trevas.

Os povos antigos festejavam intensamente a passagem do solstício de inverno, dando boas vindas à fertilidade vinda com a luz e calor.

O preto significa também prudência, elegância, tristeza, mas principalmente sabedoria, mistério e magia.

A luz encontra na escuridão a condição necessária para se manifestar, trazendo vida. É no contraste dessas duas formas de manifestação energética que percebemos o mundo físico e as cores. O Preto e o Branco são manifestações opostas da mesma energia.

O branco simboliza a paz, virtude e pureza. Representa a luz contendo todas as cores. É energia vitalizante que promove e mantém a existência da vida em nosso planeta.

5. PORQUE OS MAÇONS DEVEM USAR ROUPAS PRETAS!

Vimos que as superfícies brancas funcionam como um espelho, refletindo totalmente a luz que nelas incidem. Não havendo absorção de energia não se aquecem. As superfícies pretas absorvem totalmente a luz, se aquecendo. Deduz-se que nos dias frios é preferível usar roupas escuras e nos dias quentes usar roupas claras.

Esotericamente, as roupas que envolvem o corpo humano também absorveriam ou refletiriam outras energias com o mesmo princípio da luz e calor.

Os costumes sociais preconizam o branco, pelo seu simbolismo de pureza, para vestir pessoas jovens em cerimônias importantes, como a criança no batismo e primeira comunhão; a adolescente na festa de debutante; a noiva no dia do casamento. Com este procedimento, estes jovens estarão protegidos, pois não estão ainda preparados para absorver estranhas energias. Nesses momentos festivos, cheio de pessoas diferentes, estarão refletindo todas as energias, os bons e os maus fluidos. Os bons fluidos terão muitas oportunidades de serem absorvidos no acalanto da família e dos amigos certos.

O maçom, que no dia de sua iniciação veio conduzido das trevas e recebeu a luz, foi misticamente preparado e aperfeiçoado nas sessões seguintes. Com o cabedal esotérico assimilado, vai adquirindo a capacidade de trabalhar com os mais diferentes fluidos energéticos. Portanto, como mago que é e como tal deveria se portar, pode e deve usar roupas pretas, pois possui aptidão de filtrar o que lhe interessa.

Usando roupas pretas o maçom estará estimulando a absorção de todas as energias, e utilizando seus conhecimentos esotéricos se fortalece energeticamente, retendo os bons fluidos e eliminando os desnecessários.

Os Ritos que assumem a roupa preta em todas as sessões estão desenvolvendo este importante componente místico, além do “black tie” ser a mais elegante roupa em um homem, possui o simbolismo de sabedoria, magia e mistério que o preto representa.

 

Por Hélio Leite

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 
Livro Banquete Maçônico
Banner
Visitantes Online
Nós temos 20 visitantes online
Twitter

Nos siga no Twitter

Idiomas / Language
English French German Spain Italian
Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Publicidade
Banner
Banner
Banner
Banner