Home Categorias TEMPLO DE ESTUDOS MAÇÔNICOS O SINAL DE ORDEM DO APRENDIZ MAÇOM
O SINAL DE ORDEM DO APRENDIZ MAÇOM Imprimir E-mail
Sex, 05 de Março de 2010 14:53

O SINAL DE ORDEM DO APRENDIZ MAÇOM

Klebber S Nascimento

05.03.2010

Seja-me A\ a L\, a G\ C\, e meu C\ arrancado e enterrado em lugar ignorado onde fique em perpétuo esquecimento, sendo eu declarado sacrílego para com o G\A\D\U\, e desonrado para com os homens”. Ritual do Grau de Aprendiz-Maçom, página 68, 2ª Edição, Maio de 1999.

Este gesto simbólico foi muitas vezes representado em muitos rituais templários desde os tempos mais remotos, desde a lendária mistura das línguas na Torre de Babel onde os operários da construção para se reconhecerem criaram este e outros sinais, ao Egito Antigo com os essênios gnósticos, perde-se no tempo a verdadeira origem, e a instituição maçônica o tradicionou como o meio mais apropriado para o reconhecimento dos obreiros especulativos da grande fraternidade iniciática.

Em se tratando de Aprendiz-Maçom, grau inicial da Maçonaria Simbólica e Filosófica, temos nossos segredos pelos quais seremos reconhecidos pelos nossos pares da Fraternidade Universal, que são o S\, o T\, e a P\.

No Sinal de Ordem dos diversos graus, desde a Maçonaria simbólica até a filosófica quando da devida iniciação, os maçons revigoram a lembrança dos seus compromissos assumidos, vindo a comprovar que nunca se esqueceram, e jamais quebrarão as palavras incisivas dos seus respectivos juramentos, diante dos irmãos e na onipresença do Grande Arquiteto do Universo.

Neste momento passarei a dissertar um pouco do que aprendi sobre estes mistérios em particular o Sinal de Ordem; a partir do momento que o Venerável Mestre, no primeiro instante da abertura dos trabalhos da oficina fala “Em Loja, meus irmãos”, temos ritualisticamente que fazer o Sinal de Ordem sempre que ficarmos em pé dentro da Loja Maçônica funcionante, o qual dentro de nossa irmandade tem significado dos mais representativos, eu particularmente o levo também para fora do templo ou seja para o mundo profano o seu significado, a sua simbologia, a sua representação.

Esta alegoria deve ser feita o mais próximo possível do perfeito, com o corpo ereto formando com os pés esquadrias com ângulos retos, representando a retidão de nossas ações, nossos tratos e destratos a partir da Iniciação, quer seja na Maçonaria ou no mundo profano como frisei anteriormente, finalmente como devemos ser em nossas vidas para com Deus e para com o próximo, nunca esquecendo que em nossa ordem temos irmãos com algum grau de dificuldade para realizar a contento, devendo o mesmo ter a nossa compreensão e o nosso carinho.

Desde a Iniciação quando o Venerável Mestre diz “Nossa Ordem exigirá de vós um juramento solene e terrível, prestado já por muitos benfeitores da Humanidade. Todo aquele que não cumprir os deveres de Maçom em qualquer oportunidade será, por nós considerado traidor e indigno de pertencer a Maçonaria. Desejais continuar Senhor F______?”, e em todos os momentos de nossas atividades seja no mundo profano ou em atividade Maçônica estamos sob juramento, e como Ap\M\ em Loja, usamos desta alegoria com o intuito de reforçarmos e reafirmar o nosso compromisso assumido.

Este compromisso simbólico, ao meu ver dos mais relevantes, renova a cada momento que é executado, quando cruzamos o eixo do templo, quando ficamos de pé, todos os compromissos que assumimos para com nossa Loja, com nossos irmãos, com nossa família, com a nossa jurisdição maçônica, com a nossa vida e principalmente para com o “Todo Poderoso”, devendo trazer conosco sempre, aquela preocupação e responsabilidade cada vez que tivermos de representar o Sinal.

Sendo assim temos que atentar para o que estamos fazendo e desfazendo, falando, comprometendo e descomprometendo, firmando, confirmando, lendo, quando do momento da encenação deste emblema, pois ali estar se renovando, reiterando, restabelecendo, revigorando, reforçando diante de Deus e dos irmãos os pactos acordados, que estão acordando e porventura virão a acordar.

Aurora, Ceará

José Arimatéia de Macêdo\

A\R\L\S\ Cavalheiros da Nova Aurora N.º 69

Trabalho apresentado nas Lojas Maçônicas Acácia do Cariri N. 40 e Cavalheiros da Nova Aurora N.º 69

 

Comentários  

 
0 # 10/11/2013 19:05
desejo conhecer a ordem e como ingressar na referida ordem...
Responder | Responder com citação | Citação
 
 
0 # 10/11/2013 19:07
desejo conhecer a ordem
Responder | Responder com citação | Citação
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 
Livro Banquete Maçônico
Banner
Visitantes Online
Nós temos 29 visitantes online
Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
 
Usuários Online
Nós temos 29 visitantes online
Twitter

Nos siga no Twitter

Idiomas / Language
English French German Spain Italian
Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Publicidade
Banner
Banner
Banner
Banner