Home Categorias TEMPLO DE ESTUDOS MAÇÔNICOS A SOLIDARIEDADE MAÇÔNICA
A SOLIDARIEDADE MAÇÔNICA Imprimir E-mail
Ter, 20 de Abril de 2010 08:14

A SOLIDARIEDADE MAÇÔNICA

Nós aprendemos a voar como os pássaros, a nada como os peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos

Klebber S Nascimento

20.04.2010

Vocês já perceberam que entre todos os seres vivos, entre todas as espécies, predominam três formas de relação – a de concorrência, a de antipatia, e a de complementaridade? E que esta última, mais conhecida como “solidariedade”, tem sido a base de todas as utopias humanas. E que por mais que lute ou estude racionalmente o assunto à humanidade permanece carente desta “qualidade de vida”.

Um dos mais sublimes deveres do maçom consiste na prática da solidariedade (...cabendo-vos a prática constante das virtudes, socorrer os irmãos em suas aflições e necessidades, encaminhá-los na senda da virtude, desviá-los da prática do mal e estimulá-los a fazerem o bem, dando-lhes exemplos de Tolerância, Justiça e respeito à Liberdade, exigências primordiais de nossa Sublime Instituição).

Uma ação conjunta das diversas Potências nesse aspecto poderia trazer paz e contentamento aos que estão aflitos.

Mas a solidariedade maçônica não se restringe apenas no aspecto material: ela é infinitamente mais abrangente e divina.

O verdadeiro maçom pratica o bem e leva sua solicitude aos infelizes, quaisquer que sejam eles, na medida de suas forças, de modo sigiloso e sem humilhar o necessitado. O maçom deve, pois, repelir, com sinceridade e desprezo, o egoísmo e a imoralidade.

Os ensinamentos maçônicos induzem seus adeptos a dedicarem-se à felicidade de seus semelhantes, não porque a razão e a justiça lhe imponham esse dever, mas porque esse sentimento de solidariedade é a qualidade inata que os fez filhos comuns do Grande Arquiteto do Universo e amigos de todos os homens, fiéis observadores da Lei do Amor Universal.

Em obediência a esses princípios, o objetivo da Loja Maçônica é manter, em sempre crescente progresso para a Maçonaria, o seu antigo e verdadeiro caráter de apostolado da mais alta moralidade, da prática das virtudes, da LIBERDADE, da IGUALDADE e da FRATERNIDADE, com consciente subordinação, disciplina e leal fraternidade, a fim de que os Maçons, ampliando e fortificando todas as faculdades morais e espirituais, possam cumprir seus mútuos deveres e infundir, nos usos e costumes da sociedade civil, os sãos princípios da filosofia humanitária.

A solidariedade é um caminho para a amizade(amor ético), a mais bela forma de relação social, a que mais gera valores e amplia a liberdade humana. Na solidariedade, redescobrimos o sentido o sentido original da palavra respeito, que nada tem a ver com temor e obediência, mas sim com atenção integral a alguém. Na solidariedade, percebemos a beleza da partilha, da ação em conjunto. E a percepção dessa beleza, em si, suscita valores essenciais, como o amor, a paz, a liberdade, a meditação, a evolução e a harmonia.

A solidariedade, entretanto, precisa distinguir-se da bondade, que pode ser unilateral. Quando somos solidários, de certa forma vamos além da bondade, porque participamos de um movimento social nascente, que pode incluir duas os mais pessoas. A solidariedade também difere do envolvimento romântico, porque, ao contrário deste, preserva-se na solidariedade a individualidade do outro e a nossa própria liberdade e prudência. O ser solidário não é vítima do apego ou do ciúme patológico, simplesmente porque se recusa a congelar a imagem que tem do outro e de si mesmo, podendo, por isso, estender a solidariedade às transformações do outro, desde que haja reciprocidade.

A solidariedade é uma arte, a arte da conquista de uma relação social autêntica, que permite o desenvolvimento do potencial humano e dele depende. É uma abertura de horizontes no caminho, não é o caminho todo, não é um produto, mas um processo. O mistério deste processo, entretanto, apresenta-se inteligível para os envolvidos, embora não seja racionalizável. Exige inteligência diferente, interpessoal, emocional, aberta à intuição, ao sentimento e á percepção. A solidariedade, assim concebida, é pré-condição ao labor interdisciplinar.

Solidariedade é a essência do Evangelho, é a maior e mais eficaz arma contra o Maligno. Solidariedade é aquele princípio fundamental que Jesus nos deu quando disse: Batei e lhe será aberto e pedir e recebereis.

Nós maçons temos o compromisso de trabalhar a pedra bruta da solidariedade humana visando a um mundo melhor para nossos semelhantes.

Uma mensagem de Marin Luther King para a consciência humana:

- Nos aprendemos a voar como pássaros, a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos.

Ir.´.Gilberto Ângelo Franco

Última atualização em Ter, 20 de Abril de 2010 08:18
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 
Livro Banquete Maçônico
Banner
Visitantes Online
Nós temos 75 visitantes online
Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
 
Usuários Online
Nós temos 75 visitantes online
Twitter

Nos siga no Twitter

Idiomas / Language
English French German Spain Italian
Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Publicidade
Banner
Banner
Banner
Banner